Trabalho de filosofia - Escritores da liberdade

0 notes

Escritores da Liberdade- Gabriela Campos

O filme mostra a falta de respeito entre algumas pessoas, muitas delas parecem não ter sentimentos. O preconceito com o que é diferente, a dificuldade de aceitar a diferença dos outros, não importa o quão diferente a outra pessoa seja, temos que respeitar. E se tivermos um objetivo em nossa vida, temos que lutar para poder cumpri-lo, não interessa se ele pareça impossível, e se houver algum obstáculo, não podemos desistir, porque tudo nessa vida tem obstáculos. Percebi que muitas vezes, há pessoas que passam pelos mesmos problemas que nós, e não sabemos, porque estamos preocupados apenas com nós mesmos.

Indicação de filme: Preciosa 

http://www.adorocinema.com/filmes/preciosa/

0 notes

”Escritores da liberdade” Karina.

O filme mostra uma grande realidade que acontece hoje com muito preconceito, pessoas violentas e sem nenhum respeito pelo próximo, e apartir disso o filme tambem mostra um outro lado, uma professora com sonhos e que luta muito para realizá-los. Uma das partes do filme que mostra a boa vontade da professora é quando a escola não deu os livros para os alunos e assim a professora arranja um outro emprego para poder comprar os livros, mesmo passando por preconceito dos próprios alunos. E assim no final do filme, os alunos que no começo eram preconceituosos, só pensavam em si próprios querem que a professora continuem com eles ao saber que ela não dará aula para eles no próximo ano, e eles conseguem que ela continue dando aula para eles, mostrando que devemos esquecer o preconceito e as diferença, e somente respeitar todas as pessoas que seremos respeitados tambem.

Indicação do filme: Entre os muros da escola.

François Marin (François Bégaudeau) trabalha como professor de língua francesa em uma escola de ensino médio, localizada na periferia de Paris. Ele e seus colegas de ensino buscam apoio mútuo na difícil tarefa de fazer com que os alunos aprendam algo ao longo do ano letivo. François busca estimular seus alunos, mas o descaso e a falta de educação são grandes complicadores.

0 notes

Escritores da liberdade- Clara

o filme é super interessante eu gostei muito, mostra a violência e o preconceito nas escolas o quanto é difícil a vida das pessoas que vivem naqueles meios. Passa também a perseverança e a determinação da professora de não desistir do que você quer alcançar. Sempre ir atrás, nunca desistir. Esse filme nos faz refletir, nós faz pensar em quem é diferente de nós e sofre por isso,é um filme muito bom e pode ensinar muitas coisas as pessoas que assistem.

indico: O menino de pijama listrado.

0 notes

Escritores da Liberdade - Maria Clara

O Filme nos mostra a perseverança, que sem ela não conseguimos fazer nada. Para  fazermos algo, temos que ter um objetivo na nossa vida. E mostra também a realidade, o preconceitos nas escolas. E as pessoas as vezes, ficam tão fechadas em seu mundo, que não percebem que os outros ao seu redor podem estar passando pela mais coisa. E assim mostra que antes de julgarmos as pessoas, devemos sempre ver pelo que ela está passando. Ou apenas, respeitar. 

Eu indico: Sempre ao seu lado. 

0 notes

Escritores da liberdade - Tássara

O filme nos mostra como o mundo está hoje em dia, pessoas violentas, sem respeito, falsas, intolerantes.Depois de ver este filme, percebemos que não precisamos fingir ser outra pessoa para ser aceito em um grupo, basta ter respeito com todos, e não ter preconceito.Todos devem lutar pelos seus objetivos, lutar pelo o que é certo e acabar com esse mundo de coisas erradas e absurdas.

indicação de filme: Meu nome é Rádio

amo vocês

0 notes

Escritores da Liberdade - Rafael

A professora Erin, entra como novata em uma escola. Logo percebe que seus alunos estão desinteressados da aula e procura novos meios de dar aula. Primeiro ela da a cada aluno um caderno para que escrevam sobre aspectos de suas vidas cotidianas, como família, escola, etc. Logo ela via lendo tudo que eles escrevem e realmente ela entende o que eles sentem. Em seguida ela oferece livros que contam sobre histórias parecidas, mas que no fim há uma superação, então os launos começam a gostar do jeito que ela da aula e se acostumam.

Entendo este filme como uma obra que nos força a refletir que não devemos desistir e nunca e sempre devemos persistir, não devemos julgar as pessoas nas primeiras aparências, devemos sempre estar sujeitos à mudnaças em nossa vida, entre outras.

Minha indicação é o filme: À Procura da Felicidade:

*-*

Chris Gardner (Will Smith) é um pai de família que enfrenta sérios problemas financeiros. Apesar de todas as tentativas em manter a família unida, Linda (Thandie Newton), sua esposa, decide partir. Chris agora é pai solteiro e precisa cuidar de Christopher (Jaden Smith), seu filho de apenas 5 anos. Ele tenta usar sua habilidade como vendedor para conseguir um emprego melhor, que lhe dê um salário mais digno. Chris consegue uma vaga de estagiário numa importante corretora de ações, mas não recebe salário pelos serviços prestados. Sua esperança é que, ao fim do programa de estágio, ele seja contratado e assim tenha um futuro promissor na empresa. Porém seus problemas financeiros não podem esperar que isto aconteça, o que faz com que sejam despejados. Chris e Christopher passam a dormir em abrigos, estações de trem, banheiros e onde quer que consigam um refúgio à noite, mantendo a esperança de que dias melhores virão.

0 notes

"Escritores Da Liberdade"

 

 

 

No filme mostra o que, muitas vezes, acontece na vida real. São jovens que sofrem violência, são alvos do preconceito por ser uma minoria étnica, tem familiares envolvidos com drogas e crimes, e esses motivos os levam a desacreditar em si próprios. E, então, procuram uma ”solução” nas ruas, por meio das drogas, gangues, etc., e acabam se envolvendo com situações nada agradáveis.

Então chega a nova professora da turma 203 (Erin), que através da comunicação com os alunos, tenta achar novas dinâmicas de trabalho que os despertem novamente para o mundo, e que os tornem mais próximos entre si.

Assim, então, ela consegue com que eles se sintam especiais e capazes de mudar.

 

Mensagem do filme: Nunca devemos desistir de nossas vontades, de nossos sonhos e nem devemos julgar qualquer pessoa por qualquer estereótipo.

 

Indicação de filme:  A Onda”

 

Giulia Mastena

0 notes

Escritores da Liberdade- Letícia.

   Ao assistir o filme, sentir que não devemos perder a esperança e lutarmos para conseguir nossos ideais.Percebi que os alunos próprio se dividiam em grupos dentro da sala de aula, que era resultado que acontecia com as vidas deles, eles eram separados pela sociedade. As atividades que a professora fez,mostrou que a classe estava acostumada com a sua ‘desgraça’ e culpava os outros por isso.É preciso fazer a sua parte e superar as diferenças, de cor, crenças, raças e saber que todos temos problemas e nenhum se compara ao outro.
  Eu indico o filme Patch Adams que mostra um homem que após tentar se matar descobre que tem o dom de ajudar as pessoas usando o bom humor, ele vira médico e ajuda os seus pacientes colocando alegria na vida deles, muitas pessoas julgaram ele por seu modo de alegrar os doentes,porém Patch não desiste e prova que o amor é contagioso.    

        

0 notes

resumo do filme

Este filme é baseado em fatos reais e conta a história da professora Erin Gruwell ao começar a lecionar a turma 203 do 2º grau no Colégio Wilson. Após sua primeira aula, Erin percebe que a educação naquela escola não era como ela tinha imaginado.

Sua turma, assim como toda a escola, é heterogênea, dividida em gangues e etnias, ocorrendo, então, muitas desavenças e brigas violentas. Mesmo um pouco decepcionada ao descobrir o desinteresse dos alunos pela aula, ela não desiste de tentar superar as barreiras ali encontradas. A professora G, como também era chamada pelos alunos, começa a utilizar características comuns às vidas deles para lhes ensinar a matéria, fazendo com que eles se interessem um pouco mais. Também faz algumas atividades que acabam tocando suas consciências.

Um dos projetos de Erin era que seus alunos lessem “O Diário de Anne Frank” e que, após a leitura, fizessem seu próprio diário, contando tudo que quisessem: seus sentimentos, pensamentos, o que já havia se passado na vida deles, o que sonhavam. Ao ler seus diários, Erin apenas reforçou sua decisão de não desistir de seus alunos. Quando soube que a escola não emprestaria os livros aos alunos, arrumou um segundo emprego para poder comprar os livros para sua turma. Sem nenhum apoio da diretoria da escola ou de outros professores, resolveu agir sozinha, começando um terceiro emprego, para tentar conseguir recursos para viagens culturais.

Depois de lerem “O Diário de Anne Frank”, a professora pediu, como trabalho sobre a leitura, que escrevessem uma carta para Miep Gies, a mulher que havia protegido Anne Frank, falando sobre o que acharam do livro. Os alunos, empolgados, têm a idéia de realmente mandar estas cartas. Assim, eles mesmos angariam fundos para pagar todas as despesas que haveria. Foi estudando a história do holocausto que a turma 203 passou de guetos para uma única família sem preconceitos, onde se sentiam bem e felizes. Por isso ficaram muito abalados ao saberem que Erin não ensinaria a terceira nem a quarta série, que teriam outros professores.

Por acharem que acabariam voltando a serem como eram antes, insistiram com autoridades da educação que a professora recebesse permissão para continuar a lecionar para eles. O que conseguiram, após muito esforço. Erin doou-se a sua causa pessoal, a melhora na qualidade ensino e nas relações entre professor e aluno, mudando a vida de todos, levando algum significado a suas existências.